Juíza que torturava menina de 2 anos continua presa

A Justiça do Rio de Janeiro negou hoje o pedido de prisão domiciliar da procuradora aposentada Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes.

Presa desde 13 de maio, ela é acusada de torturar uma menina de dois anos que estava sob sua guarda provisória à espera de adoção.

Comentários

↑ topo