Migração AM para FM

A Rádio Canção Nova AM 1020 agora é FM 89.1

Perguntas e respostas sobre a migração da Rádio

Canção Nova AM 1020

A Rádio Canção Nova entrou em uma nova fase. Ela deixou de ser AM e passou a ser FM 89.1. E para te ajudar a entender o que acontecerá com a nossa emissora, preparamos um especial com as principais respostas:

Por que migrar (desligar a AM)

Esta migração não é obrigatória, segundo regulamenta o decreto nº 8.139, de 7 de novembro de 2013, mas a maioria das emissoras acredita na migração como uma maneira de preservarem seus conteúdos. Dados oficiais dos Ministérios das Comunicações, dão conta de que existem em torno 1,7 mil rádios em AM no Brasil, das quais mais de 70% (1.381) optaram por fazer seus processos de migração.

Quais as vantagens de ir para uma FM?

Com a nova FM 89.1 nossa programação chega com som digital em sua casa e você poderá nossa programação com a melhor qualidade de áudio.

Vou conseguir ouvir no meu aparelho de rádio?

Sim, a maioria dos aparelhos a opção dos dois dials, basta mudar de AM para FM. Além da praticidade de praticamente todos os aparelhos celulares terem a rádio FM.

Quando a AM 1020 será desligada?

A data oficial para o término da AM 1020 é o dia 30 de novembro de 2018.

E como fica a programação?

Nossa programação permanecerá da mesma forma que atualmente se encontra na AM 1020. Continuaremos transmitindo os eventos de Cachoeira Paulista, os programas oracionais, a Santa Missa, tudo como sempre foi feito. Isso não terá modificações! Mas, termos novidades! Programas mais dinâmicos e interativos entrarão no ar à partir de fevereiro de 2019, somando a tudo isso que você já ama em nossa programação!

E além do rádio, como eu consigo ouvir a Rádio Canção Nova de Cachoeira Paulista?

– Pelo site:http://radio.cancaonova.com/ e selecionar a nossa nova FM 89.1.

– Pelo nosso aplicativo Rádio Canção Nova. É gratuito e você pode baixar atráves da loja de aplicativos do seu celular.

Entenda a migração!

A migração do AM para o FM no Brasil surgiu em 2009, com a necessidade dos radiodifusores preservarem as emissoras que estão ou estavam em AM, e que sentiram a necessidade de aprimorar seus serviços pleiteando a faixa FM. Em linhas gerais, a Faixa FM (Frequência Modulada) possui melhor qualidade de som e tem menos chiado e interferências. Historicamente, as rádios em AM (Modulação em Amplitude) têm longo alcance (dependendo da faixa e horário de transmissão) e frequentemente sofrem mais interferências eletromagnéticas, com comportamentos distintos entre dia e noite e com alta degradação imposta pelo ruído elétrico urbano. Já o FM tem comportamento de cobertura mais uniforme entre dia e noite, sendo sensivelmente menos afetado por interferências.

Com a migração AM para FM, o áudio ficará mais “limpo” e “claro”, o que melhora a qualidade do som para o ouvinte. Dados oficiais dos Ministérios das Comunicações, dão conta de que existem em torno 1,7 mil rádios em AM no Brasil, das quais mais de 70% (1.381) optaram por fazer seus processos de migração. “Esta migração não é obrigatória, segundo regulamenta o decreto nº 8.139, de 7 de novembro de 2013, mas a maioria das emissoras acredita na migração como uma maneira de preservarem seus conteúdos”.

Com a evolução tecnológica, o rádio deixou de ser um mero aparelho que fazia companhia às donas de casa e se popularizou — não só ao atingir mais pessoas, mas também por ter sido incluído em outros meios. A migração AM para FM proporciona, com isso, maior integração das emissoras de rádio em plataformas digitais, como os celulares e os tablets, algo que não acontece com o AM.

Hoje nossas emissoras da Rede Canção Nova de Rádio estão nesse processo de mudança, aguardando as devidas liberações da Anatel e a primeira a migrar é a Rádio de Cachoeira Paulista.

 

 

Comentários

↑ topo